Como Fazer a Declaração do IR [ Veja Passo a Passo 2020 ]✅

Pois bem, todos os anos chega aquela época em que é preciso reunir seus informes de rendimentos, dados bancários e outros. Pensando nisso é que hoje vamos falar sobre como fazer a declaração do seu Imposto de Renda.

Pois bem, para manter sua situação regular, os cidadãos precisam realizar anualmente a sua declaração do IR. No entanto, a verdade é que a maioria não sabe nem por onde começar essa missão.

Por isso mesmo é que a seguir vamos conhecer o passo a passo de como fazer a declaração e ficar em dia com as suas obrigações de bom cidadão. Então, para saber mais, basta seguir lendo e ver o que vem a seguir.

Mas antes, você sabe o que mudou em 2020?

Imposto de Renda 2020 Veja

Pois bem, para quem está querendo aprender como fazer a declaração, é preciso entender algumas alterações que aconteceram no acerto de contas com o leão.

Pois bem, a primeira é uma boa notícia e é que as restituições serão pagas mais cedo nesse ano, divididas em 5 lotes e não mais 7 como era antes.

Mais do que isso, esse ano, firam incorporadas uma série de mudanças que irão melhorar e facilitar a vida do declarante. Agora é possível transmitir a declaração, gravar uma cópia de segurança para si e ainda fazer retificações e impressão dentro do próprio programa.

Que tiver o certificado digital ainda poderá acessar o Meu Imposto de Renda no Centro Virtual de Atendimento.

No entanto, esse ano não será mais possível fazer a dedução do valor referente à contribuição Patronal que é paga para a Previdência Social no caso dos empregadores domésticos.

Nesse ano também passa a ser obrigatório incluir o CNPJ das instituições financeiras nas quais o contribuinte mante uma conta corrente ou tenha aplicações financeiras, especialmente no caso de renda variável, como é a Bolsa de Valores.

Documentos necessários para fazer a declaração

Antes de aprender o passo a passo de como fazer a declaração do seu IR, saiba que é importante estar com todos os documentos em mãos. Assim, a primeira coisa é reunir os comprovantes de rendimentos que foram obtidos no ano anterior.

Nesse caso, estão incluídos os informa de rendimentos de fontes pagadoras, tais como empresas, pessoas físicas, governo e outros. É preciso ainda ter o rendimento de aplicações financeiras em corretoras e bancos.

Também é necessário reunir comprovantes de despesas médicas próprias ou de dependentes, clínicas e hospitais, planos de saúde, psicólogos, dentistas e outros.

Quem realiza o pagamento da pensão alimentícia que seja homologada pela justiça, também deve apresentar os comprovantes de pagamentos realizados.

Reúna também informações sobre dívidas contraídas no ano e comprovantes de compra e venda de imóveis e bens.

Vale lembrar que todas as despesas dos dependentes também precisam de comprovantes, bem como de seus respectivos bens.

Agora sim, como fazer a declaração do IR

Agora que você já sabe tudo o que é preciso, vamos conhecer o passo a passo de como fazer a declaração do IR corretamente:

  • Instale o programa

Primeiramente, baixe o programa da Receita Federal, lembrando que é um software grátis e compatível com sistema operacional Linux, Windows, Solares e iOS. Mesmo assim, é essencial que esse computador tenha a máquina virtual Java 1.8 ou superior.

O download do programa pode ser feito diretamente pelo site da Receita Federal.

  • Documentação

Reúna toda a documentação que já descrevemos anteriormente, contanto com todos os informes de rendimentos de empresas, bancos e outras instituições financeiras e rendas que foram recebidas no ano anterior.

  • Importe dados anteriores

Se você fez a sua declaração no ano anterior, seu processo será mais simples, pois você poderá importar os dados do programa para esse ano. Quando for começar uma nova declaração, o programa vai ser aberto com muitos campos já preenchidos. Incluindo o tal número de recibo da declaração do ano anterior, que é algo exigido pela Receita.

  • Declaração ou retificação

Quando for começar a fazer sua declaração, escolha a opção de “Declaração de ajuste anual”. A outra opção que está disponível é para aqueles que precisam fazer alguma correção em uma declaração que já foi enviada.

  • Dados do declarante e dos dependentes

Caso seja a primeira declaração do Imposto de Renda ou se você não conseguir importar os dados do ano anterior, é necessário preencher todos os dados que são exigidos, incluindo o seu CPF e endereço.

Também será preciso informar qual o seu número de título eleitoral e a ocupação profissional.

O passe seguinte é fazer o mesmo com seus dependentes.

  • Rendimentos

Tudo que for informado pelas instituições financeiras e fontes pagadoras deve ser declarado, sob o risco de cair na malha fina. Então, reúna todos os informes de rendimentos.

Os que forem não tributáveis ou isentos devem ser informados em uma ficha própria.

  • Bens e direito

As aplicações financeiras, saldo em conta corrente, veículos e bens imóveis também devem ser informados nessa ficha, considerando valor em reais em 31 de dezembro do ano anterior.

  • Pagamentos efetuados

Despesas dedutíveis e com comprovação, tais como pagamentos de educação e saúde, também devem ser declaradas na ficha de Pagamentos Efetuados, sendo necessário informar o CNPJ da instituição ou CPF do profissional.

  • Pendências

Há um campo chamado “Verificar Pendência” no qual é possível ver se algum campo não foi preenchido, sendo que o programa mostrará qual.

  • Completa ou simplificada

Um dos passos finais é escolher o seu modelo de tributação: a completa, por deduções legais, ou a simplificada por desconto. O programa mesmo irá indicar qual a opção mais vantajosa, ou seja, a de maior valor de imposto a pagar e de menor restituição.

  • Enviar

Por fim, basta clicar na opção que diz “enviar declaração” que fica no canto inferior esquerdo da tela. A data é salva automaticamente e sua declaração estará pronta.

Agora você já sabe como fazer a declaração e pode ficar em dia com seus deveres!

Leave a Reply